Notícias

Seminário Cidades Seguras para Mulheres: cidades para quem?

Saiba mais

Mulheres e Meninas

29 / 11 / 2017

Seminário Cidades Seguras para Mulheres: cidades para quem?

Neste dia 30 de novembro, vamos realizar o Seminário Cidades Seguras para as Mulheres: Experiências e Práticas, junto com a 11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo, na Praça das Artes. Durante o encontro, vamos receber representantes de organizações internacionais, do poder público e de movimentos sociais para discutir a vivência das mulheres nas cidades.

Sabemos que ser mulher em uma cidade pensada para os homens não é fácil. Frequentemente as mulheres têm que usufruir de serviços públicos precários, como ruas escuras e transportes lotados, que as deixam ainda mais vulneráveis à violência e ao assédio. Queremos que os espaços e serviços públicos sejam pensados por e para as mulheres. Apenas assim enfrentaremos o assédio e outras formas de violência, tão cotidianos nas suas vidas.

Para fortalecer esse debate e abrir o seminário, vamos lançar o relatório De quem é a cidade? Uma avaliação da segurança urbana para mulheres em 10 países. O estudo tem como desdobramentos um ranking desses países e recomendações de medidas a serem adotadas pelos governos para tornar suas cidades mais seguras para as mulheres.

O evento traz sessões sobre a questão da violência contra as mulheres em espaços públicos, a participação e o protagonismo das mulheres na cidade e busca refletir o que são serviços públicos sensíveis e acessíveis à gênero. Junte-se a nós para pensar o que são cidades seguras para as mulheres e como podemos construí-las!

Quando e onde:

30 de novembro, a partir das 10h

Praça das Artes, Avenida São João, 281

Conheça as mesas:

10h – Quem tem medo de circular pelas cidades? Levantamento sobre os desafios das mulheres em 11 países do Sul global

Ana Paula Ferreira, ActionAid

Ana Falu, pesquisadora e ex-ONU Mulheres

Anacláudia Rossbach, Cities Alliance

Nalu Faria, Marcha Mundial das Mulheres

Amanda Lemos, ONU Mulheres

Deise Recoaro, Articulação das Mulheres Brasileiras

Representante da 11ª Bienal de Arquitetura de SP

 14h30 – Cidades Acessíveis e Seguras: a proposta de serviços públicos sensíveis a gênero

Jéssica Barbosa, ActionAid

Maria Celia Giudicissi Rehder, Campanha Nacional pelo Direito à Educação

Letícia Bortolon, Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento

Shirley Villela, Redes da Maré

Neon Cunha, representante LGBTQI

 16h30 – Nós na cidade: mulheres transformando o cotidiano

Caroline Cotta de Mello Freitas, Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo

Alessandra Almeida, Marcha das Mulheres Negras

Sâmia Bomfim – Vereadora na cidade de São Paulo

Carmen da Silva Ferreira, Movimento Frente de Luta por Moradia

Nataly Santiago Guilmo, Levante Popular da Juventude

18h30 – A cidade planejada por mulheres

Regina Soares, pesquisadora em Antropologia Social

Livia Salles, ActionAid

Eliane Villar, Prefeitura de Garanhuns, PE

Lídia Tavares, Movimento de Mulheres de Unas Heliópolis

Ana Gabriela Godinho, autora do livro Arquitetas e Arquiteturas na América Latina no Século XX

Nina Borges

Assessora de Comunicação Digital

E-mail: nina.borges@actionaid.org